Por Claudio Carneiro, para o site Opinião e Notícia.

Não são poucos os que deixam escapar um sorriso quando ouvem falar num índice criado no longínquo Butão que mede a Felicidade Interna Bruta (FIB). Talvez por ter um toque de novidade, o direito à felicidade ainda dá margem a ironias e desconfianças — principalmente no Brasil, onde a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado aprovou — no dia 11 deste mês — a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da Felicidade que altera a redação do artigo 6 que deverá incluir o vocábulo “felicidade” entre as obrigações do Estado de prover os direitos básicos de todos nós, cidadãos. (…)

Leia na íntegra aqui: http://opiniaoenoticia.com.br/brasil/indice-da-felicidade-nao-e-para-rir-e-coisa-seria/?ga=dptf1