A ascensão da classe C e a expansão do crédito na última década levaram às profundas mudanças nas despesas do orçamento familiar detectadas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) na atualização de ponderação dos itens componentes da família dos Índices de Preços ao Consumidor (IPCs), que apuram a inflação no varejo. A atualização entrará em vigor a partir de fevereiro.

Para economista da FGV André Braz, estes dois fatores explicam, por exemplo, a perda de força nos gastos com alimentos; e o aumento de interesse em comprar carros, apurados pela fundação. (…)

Leia matéria na íntegra no site do Estado de Minas.

Acesse o site do Ibre/FGV.