Por Claudio Carneiro, para Jornal Terceira Via, 12/12/2012

A Fundação Getulio Vargas e o Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (Etco) preferem chamar de economia subterrânea o que conhecemos como economia informal. Entende-se por economia subterrânea a atividade de trabalho que está à margem da formalidade, sem firma registrada, sem nota fiscal, sem empregos registrados, sem recolhimento de impostos e não informada ao poder público. (…)

Leia o Editorial na íntegra no Jornal Terceira Via.