Caos viário é mais uma pedra na chuteira da Copa 2014

A situação dos aeroportos ainda é o principal obstáculo para a organização do evento.

Leia o artigo de Claudio Carneiro, para o site Opinião e Notícia.

Terceira idade já soma 1,7 milhão de trabalhadores no país

Pesquisa do IBGE revelou que o número de pessoas acima de 50 anos no mercado de trabalho aumentou 52,8% nos últimos oito anos. Assista na matéria da RedeTV!, com comentário do economista do Ibre/FGV Fernando de Holanda Filho.

Ovo de Páscoa está 10,63% mais caro neste ano em 7 capitais, diz FGV

Por G1

O ovo de Páscoa está 10,63% mais caro neste ano na comparação com 2010, segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgada nesta quarta-feira (20). O estudo foi realizado em sete capitais brasileiras entre março e abril de 2011.

Brasília foi a capital que registrou o maior aumento médio, de 12,21%. Salvador apresentou o menor reajuste, de 9,13%. As demais cidades pesquisadas foram Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo.

De acordo com a FGV, todos os reajustes superaram a inflação média entre abril de 2010 e março de 2011, que está em 5,86%, segundo IPC-BR/FGV.

A capital paulista é a que registra os preços mais baratos neste ano para a maioria dos tamanhos de ovos. O ovo de peso aproximado de 150 g, por exemplo, custa R$ 13,64, em média, em São Paulo. O mesmo ovo tem preço médio de R$ 17,06 em Salvador, onde o produto é mais caro entre as sete capitais. A média nacional, nesse caso, é de R$ 15,35 neste ano. Em 2010, a média nacional para o mesmo produto estava em R$ 13,83, alta de 10,94%.

A maior variação foi encontrada no ovo de 250 g em Brasília. O preço variou de R$ 17,60 em 2010 para R$ 20,41 neste ano, alta de 15,99%.

A menor variação foi registrada no ovo de 50 g em Porto Alegre. O preço subiu de R$ 4,59 no ano passado para R$ 4,85 neste ano, alta de 5,76%.

Ingredientes para o almoço
Apesar do aumento no preço dos ovos, os ingredientes para o almoço de Páscoa estão mais baratos neste ano, de acordo com a inflação acumulada entre abril de 2010 e março de 2011, medida pelo IPC-BR.

Os principais recuos foram registrados na batata inglesa, que está 33,99% mais barata, a cebola, com queda de 29,95% no preço, o azeite de oliva, com queda de 6,78, e o bacalhau, que esta 6,12% mais barato, afirma o estudo. Foram registradas altas, contudo, nos preços dos pescados frescos (aumento de 12,47%) e na couve mineira (alta de 7,83%), entre outros, diz a FGV.

Leia matéria na íntegra no portal G1 aqui.

Concurso Prefácio do livro do Leoni, no Livreiro

O concurso que irá selecionar o prefácio que passará a fazer parte do livro “Manual de Sobrevivência no Mundo Digital”, de autoria de Leoni, está aberto até o dia 20 de abril de 2011. Participe!

Para concorrer, é necessário ser usuário do Livreiro. Submeta seu texto pelo blog do Livreiro e depois divulgue para os seus amigos o link do seu texto, para que eles possam votar nele. Qualquer dúvida, envie sua mensagem para concursoleoni@olivreiro.com.br.

FGV: inflação da terceira idade

A inflação percebida pelos idosos encerrou 2010 acima da taxa de 4,09% apurada em 2009. Leia na matéria da Exame.com.

Voto obrigatório ou facultativo?

Por Claudio Carneiro, para Opinião e Notícia

Tema recorrente nas discussões do Congresso Nacional e das rodas de conversas de brasileiros mais politizados, o voto obrigatório no Brasil tem tanto opiniões favoráveis quanto contrárias. É mais um assunto que divide o país como, por exemplo, a aplicação da pena de morte, a liberação das drogas, a redução da maioridade penal, a política, o futebol e a intolerância, seja ela religiosa ou sexual. A princípio, alguns evitam estas questões, mas basta que a discussão esquente para que todos tomem partido.

Não teve muita repercussão, nem mesmo no Senado, a reunião de 17 de março, na qual a Comissão da Reforma Política da Casa decidiu pela manutenção do instituto do voto obrigatório. Dos 15 integrantes da comissão, votaram pelo voto facultativo somente três senadores: Demóstenes Torres (DEM-GO), Itamar Franco (PPS-MG) e Francisco Dornelles (PP-RJ), presidente da comissão. Dos mais sérios e atuantes senhores daquela Casa – independentemente da sigla que escolheu – Demóstenes assinalou que a obrigatoriedade não existe no mundo real: “A multa imposta como penalidade ao não comparecimento é irrisória e o juiz eleitoral quase sempre isenta o eleitor ausente do pagamento levando em conta sua condição econômica. Também não acredito nessa história de politização, pois o estado de São Paulo, que é considerado o mais politizado do país, elegeu o Tiririca”, arrematou. (…)

Leia a matéria na íntegra aqui.

Preços ao consumidor

Inflação pelo IPC-S avança para 0,89% no início de abril, informa FGV.

Leia na íntegra na matéria do Globo online.

Inflação aumenta para famílias de baixa renda

A inflação está mais alta para as famílias de baixa renda. É o que mostra o IPC classe 1, divulgado pela Fundação Getúlio Vargas. Em março, o índice acelerou 0,8% – acima da variação do Índice de Preços ao Consumidor. Nos últimos 12 meses, a alta acumulada passa de 6%. A maior pressão veio dos gastos com alimentação, que tiveram quase o dobro da variação do IPC-C1 no mês passado.

Assista na matéria da Globo News.